segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

QUEM TEM OUVIDOS OUÇA O QUE O ESPÍRITO DIZ ÀS IGREJAS

Voz Oculta:
E João escreveu as sete Igrejas da Ásia dizendo:
“Aquele que é, que era e que há de vir. Ele é o primeiro Filho, que foi ressuscitado e que governa os reis do mundo inteiro. Ele nos ama e pela sua morte na cruz nos livrou de nossos pecados. A Ele - Jesus Cristo - sejam dados a glória, honra e o poder para todo o sempre! Olhem! Vejam! Ele vem com as nuvens! E todo o olho O verá, até mesmo aqueles que o transpassaram com a lança. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim, diz o Senhor, que é, que era, e que há de vir, o Todo Poderoso - Jesus Cristo o Filho de Deus.”

Prólogo:
E eu João, que também sou vosso irmão, companheiro na aflição, no reino e na paciência de Jesus Cristo. Estava na ilha chamada Pátmos por causa da palavra de
Deus, e eis que fui arrebatado em espírito no dia do Senhor, e ouvi detrás de mim uma voz como de trombeta que dizia: O que vês, escreve num livro e envia ás sete igrejas
que estão na Ásia. E virei-me para ver quem falava comigo e virando-me,
vi sete castiçais de ouro, e no meio dos sete castiçais de ouro, um semelhante ao Filho
do Homem, vestido de um vestido comprido e cingido com um cinto de ouro. E a sua cabeça e cabelos eram brancos como a lã, e os seus olhos como chamas de fogo, e os seus pés semelhante ao latão reluzente e a sua voz, como a voz de muitas águas. E Ele tinha na sua destra sete estrelas, e da sua boca saia uma espada aguda de dois fios, e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece. E eu, quando O vi, caí como morto aos seus pés, Mas Ele pôs sobre sua destra dizendo: Não temas, Eu Sou Jesus, Eu sou o Primeiro e o Último, o que vivo e fui morto, Mas eis que estou vivo para todo sempre. Eu tenho as chaves da morte e do inferno. Escreve as coisas que tens vistos, e as que são, e as que depois destas hão de acontecer. Escreve, pois estas coisas as Igrejas que estão na Ásia.

1 - À Igreja de Éfeso:

Ao anjo da igreja que está em Éfeso escreve: Isto diz Aquele que tem na sua destra as sete estrelas e anda no meio dos sete castiçais de ouro: Eu sei as tuas obras, o teu trabalho e a tua paciência. Sei que não podes sofrer os maus que ti sobrevêm, e que pusestes a prova os que diziam ser cristãos e não o são, e tu oh amada minha, tu os achaste mentirosos. Bem sei Eu que sofreste, trabalhaste e tiveste paciência pelo meu nome e não te cansaste, porém, tenho contra ti que deixaste o primeiro amor. Rogo-te, lembra-te de onde caíste e arrepende-te, volta a praticar as primeiras obras, pois brevemente virei a ti e tirarei do seu lugar o teu castiçal se não te arrependeres. Tens, porém, isto: que aborreces as obras dos idolatras e dos que praticam a imoralidade. Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às Igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida que está no meio do paraíso de Deus.

2 - À Igreja de Esmirna:

Ao anjo da igreja que está em Esmirna escreve: Isto diz o Primeiro e o Último, que foi morto e reviveu: Eu sei as tuas obras, tribulações e pobreza. As blasfêmias dos que dizem ser cristãos e não o são, mas são da sinagoga de Satánas. Nada temas das coisas que hás de padecer; eis que o diabo lançara muitos de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias, no entanto, sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida. Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz as Igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte.

3 - À Igreja de Pérgamo:

E ao anjo da igreja que está em Pérgamo escreve: Isto diz Aquele que tem a espada aguda de dois fios: Conheço as tuas obras, e onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; ainda assim reténs o meu nome, e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita. Mas algumas poucas coisas tenho contra ti, porque tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria, e se prostituíssem. Assim tens também os que seguem a doutrina dos nicolaítas, o que eu aborreço. Arrepende-te, pois, em breve virei a ti, e contra eles batalharei com a espada da minha boca. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer darei a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe.

4 - À Igreja de Tiatira:

E ao anjo da igreja de Tiatira escreve: Isto diz o Filho de Deus, que tem seus olhos como chama de fogo, e os pés semelhantes ao latão reluzente: Eu conheço as tuas obras, o teu amor, o teu serviço, a tua fé, a tua paciência, e que as tuas últimas obras são mais do que as primeiras. Mas tenho contra ti que toleras Jezabel, mulher que se diz profetisa, e que está a ensinar e a enganar os meus servos, para que se prostituam e comam dos sacrifícios da idolatria. E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua prostituição; e não se arrependeu. Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras. E ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda os rins e os corações. E darei a cada um de vós segundo as vossas obras. Mas eu vos digo a vós, e aos restantes que estão em Tiatira, a todos quantos não têm esta doutrina, e não conheceram, como dizem, as profundezas de Satanás, que outra carga vos não porei. Mas o que tendes, retende-o até que eu venha. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: E ao que vencer, e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações, E com vara de ferro as regerá; e serão quebradas como vasos de oleiro; como também recebi de meu Pai. E dar-lhe-ei a estrela da manhã.

5 - À Igreja de Sardes:

E ao anjo da igreja que está em Sardes escreve: Isto diz o que tem os sete espíritos de Deus, e as sete estrelas: Conheço as tuas obras, que tens nome de que vives, e estás morto. Sê vigilante, e confirma os restantes, que estavam para morrer; porque não achei as tuas obras perfeitas diante de Deus. Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido, e guarda-o, e arrepende-te. E, se não vigiares, virei sobre ti como um ladrão, e não saberás a que hora sobre ti virei. Mas também tens em Sardes algumas pessoas que não contaminaram suas vestes, e comigo andarão de branco; porquanto são dignas disso. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.

6 - À Igreja de Filadélfia:

E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre: Conheço as tuas obras; eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; tendo pouca força, guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome. Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo. Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra. Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome.

7 - À Igreja de Laodicéia:

E ao anjo da igreja que está em Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus: Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente! Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca. Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu; Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas. Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e arrepende-te. Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono.

Epílogo:
Depois destas coisas, olhei, e eis que estava uma porta aberta no céu; e a primeira voz que, como de trombeta, ouvira falar comigo, disse: Sobe aqui, e mostrar-te-ei as coisas que depois destas devem acontecer. E logo fui arrebatado no Espírito, e eis que um trono estava posto no céu, e um assentado sobre o trono. E o que estava assentado era, na aparência, semelhante à pedra jaspe e sardônica; e o arco celeste estava ao redor do trono, e parecia semelhante à esmeralda. E do trono saíam relâmpagos, e trovões, e vozes; e diante do trono ardiam sete lâmpadas de fogo, as quais são os sete espíritos de Deus. E havia diante do trono como que um mar de vidro, semelhante ao cristal. E no meio do trono, e ao redor do trono, quatro animais cheios de olhos, por diante e por detrás. E os quatro animais tinham, cada um, seis asas e não descansam nem de dia nem de noite, dizendo: Santo, Santo, Santo, é o Senhor Deus, o Todo-Poderoso, que era, e que é, e que há de vir. E, quando os animais davam glória, e honra, e ações de graças ao que estava assentado sobre o trono, ao que vive para todo o sempre, Os vinte e quatro anciãos prostravam-se diante do que estava assentado sobre o trono, e adoravam o que vive para todo o sempre; e lançavam as suas coroas diante do trono, dizendo:

TODOS: Digno és, Senhor, de receber glória, e honra, e poder; porque tu criaste todas as coisas, e por tua vontade são e foram criadas.

1 - Igreja, não te contamines com os manjares que o mundo oferece. Jesus está a porta, é já a última hora, e Ele não tardará. Abra bem os teus ouvidos e ouça a voz do Senhor que diz:

Todos - Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às Igrejas: Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida que está no meio do paraíso de Deus.

2 - Mesmo que os teus pais te abandonem, e o inimigo venha contra ti, não saia do teu lugar. Mas sê fiel até a morte, pois um dia encontraras com o Senhor Jesus nos altos céus e serás recompensado.

Todos - Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às Igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda morte.

3 - E quando entrarmos nas mansões celestiais, e nos encontrar-mos com Ele, toda a lagrima sera enxugada de nossos olhos. Lá não haverá mais dor e um novo nome eu receberei das mãos do meu Deus.

Todos - Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às Igrejas: Ao que vencer darei a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca, e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe.

4 - Ah! Como será maravilhoso aquele dia. O dia em que todo o olho O verá e toda a lingua há de confessar que somente Ele é o Senhor. Eu quero estar ao lado dele no dia em que Ele julgar as nações. Eu quero contemplar o rosto do meu Jesus.

Todos - Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às Igrejas: E ao que vencer, e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações, E com vara de ferro as regerá; e serão quebradas como vasos de oleiro; como também recebi de meu Pai. E dar-lhe-ei a estrela da manhã.

5 - Estas vestes que hoje tenho, serão transformadas em vestes incorrupitiveis, e eu ouvirei o meu nome Jesus chamar, dizendo: vinde benditos de meu pai e possui por herança a cidade que para vós foi preparada.

Todos - Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às Igrejas: O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.

6 - Eu entrarei pelos portões da cidade celestial e caminharei por ruas de ouro e cristal, habitarei em uma cidade onde a morte e o choro nunca mais existirão, tristeza e dor nunca mais me assolarão, pois nesta linda cidade haverá somente paz e alegria, a cidade do meu Deus.

Todos - Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às Igrejas: A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome.

7 - E por fim, assentarei-me com o Senhor em seu trono, e receberei o meu galardão das mãos do meu Deus. Não lembrarei mais das angústias e sofrimentos que passei nesta terra, mas viverei ao lado do Senhor para sempre.

Todos - Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às Igrejas: Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono.

1, 2 e 3 - Portanto, se quiseres chegar lá, se quiseres ver a face do teu Deus.

4, 5, 6 e 7 - Prepara-te igreja, para encontrares com o teu Deus.

Todos - Quem tem ouvidos ouça o que o Espírito diz às igrejas: E o Espírito e a esposa dizem: Vem! E quem ouve diga: Vem! E quem tem sede venha; e quem quiser tome de graça da água da vida. Aquele que testifica estas coisas diz: Certamente, cedo venho. Amém! Ora, vem, Senhor Jesus!



MEUS PENSAMENTOS

“Imagine um lugar onde tudo é muito lindo.
Imagine um lugar onde não haverá dor, nem ódio e nem rancor
É o céu para onde eu vou!”


Como posso agradecer a Deus por coisas tão sublimes e maravilhosas que Ele me tem feito. E mesmo com o meu coração quebrantado e amargurado o Senhor me faz crer que o lugar, o céu para onde estou indo, não pode ser comparado com os prazeres do mundo. É nos momentos de maiores tristezas e aflições que o Senhor me inspira a escrever este tão belo jogral. Quando pensava em desistir de tudo o Senhor me fez ver que nada neste mundo pode equiparar-se com os prazeres e felicidades que terei no céu, que terei ao receber d’Ele o meu novo nome. Sentado a frente do computador e sem compreender o que Deus queria me falar, fui digitando aquilo que o Espírito colocava ao meu coração, palavras sem nexo, desordenadas e sem sentidos (para mim - é claro), não compreendia o que Deus queria me falar, mas ao fim pude perceber o quanto Deus me ama (lágrimas rolavam em meu rosto), Ele dizia-me: Filho eu te amo, não podes jogar para o alto tudo que para ti preparei por motivos tão pequenos. O que é uma desilusão, perto de tanto desprezo que passei por ti? Este sofrimento que hoje te aflinge não irá se comparar ao que tenho preparado para ti. O amor de Deus levou-me a escrever este jogral e dizer que por maior que pareça ser a tua dor, problema ou sofrimento, eles nao são nada quando você adentrar os portões da cidade que Deus para ti preparou.
Eu te amo Senhor Jesus! A Ti seja sempre a minha adoração.




Efraim Marques
06/dez/2010

Um comentário:

  1. Que o Senhor Deus, te abençoe a cada dia na sua caminhada!
    Parabens pelo seu maravilhoso trabalho!!!

    ResponderExcluir


Meu sobrinho, que eu amo muito.